A cidadania em Granada oferece novas oportunidades

0 45

Saiba as últimas novidades em relação à cidadania por investimento de Granada em 2018. Neste artigo falaremos sobre quando ocorrerá a diminuição do imposto corporativo em Granada e o que acontecerá com a economia da ilha e com o seu meio ambiente no futuro. Falaremos sobre a exposição do parque de esculturas submarinas de Granada e sobre a sua ampliação, sobre os produtos da nova fábrica de rum, e sobre a renovação dos padrões aduaneiros de Granada.

Em 2013, o governo de Granada anunciou a atualização do programa de cidadania por investimento (conhecido como CBI), depois de um intervalo de dez anos.

O CBI local tem como objetivo atrair investimentos e pessoas bem-sucedidas para Granada, o que vai ajudar a desenvolver a economia da ilha. Este país é membro da Comunidade Britânica de Nações, o que significa que o seu passaporte permite a entrada em mais de 12 países sem nenhum tipo de visto. Dentre os países que se pode visitar desta maneira, encontram-se os países da União Europeia, o Reino Unido, Hong Kong, China e várias outras jurisdições.

Ao mesmo tempo, os novos granadinos que já estejam suficientemente acomodados e provem ser confiáveis, poderão inclusive obter um visto de investidor nos Estados Unidos através do programa E -2 de modos preferenciais.

Parece uma ótima opção? No entanto, isso não é tudo. O país caribenho surpreende seus cidadãos periodicamente com notícias positivas.

Para ajudá-lo a decidir sobre investir na cidadania de Granada neste ano, oferecemos uma nova visão geral.


Veja também: Agora é possível obter uma segunda cidadania em Vanuatu com Bitcoin


O FMI prevê um crescimento econômico

Investir na cidadania de Granada é uma decisão ainda mais racional e justificada depois de conhecer o último relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI), onde os especialistas preveem que a economia de Granada alcançará um índice de crescimento maior do que o observado atualmente.

Espera-se que este ano a economia de Granada cresça em 3,5 por cento. No próximo ano, como preveem os especialistas do Fundo Monetário Internacional, o crescimento do PIB do Caribe continuará no mesmo nível. Ao mesmo tempo, fazem uma importante advertência. Embora as perspectivas econômicas do país caribenho são muito boas e suas posições atuais não nos permitem duvidar da eficácia das medidas tomadas pelo governo para assegurar o crescimento do PIB, a continuidade da política de reforma e o apoio público a essas ações são fundamentais para restaurar a estabilidade do país e reduzir a sua dívida. Essas medidas também são essenciais para melhorar as perspectivas de crescimento a médio prazo e para fortalecer o setor financeiro.

Também relataram que sua previsão para um maior desenvolvimento da economia do país baseia-se nos resultados observados no ano passado. Em 2017, a economia de Granada cresceu em torno de 4,5 por cento, o que foi apoiado pela atividade nos ramos da construção, turismo e educação. No entanto, o enfraquecimento da agricultura devido ao mau tempo teve um impacto negativo na dinâmica deste indicador.

Espera-se que em 2018 haja um aumento da inflação devido ao recente aumento global dos preços de energia. Porém, isso irá se estabilizar a médio prazo em um nível médio de dois por cento ao ano.

O FMI espera que o excedente orçamental primário se mantenha elevado a curto prazo, apoiando uma rápida redução na dívida pública. De acordo com suas previsões, o índice da dívida pública cairá abaixo de 55 por cento do produto interno bruto até 2020. Ao mesmo tempo, espera-se que o nível de excedente orçamental e a taxa de diminuição da dívida pública permaneçam moderados durante este período.

Redução do imposto corporativo

Historicamente, a taxa do imposto sobre os lucros corporativos em Granada foi de 30 por cento. No entanto, no verão deste ano, o governo local deve reduzi-la para 25 por cento, de acordo com o anunciado pelo primeiro-ministro Mitchell em sua apresentação do orçamento para 2018.

Em essência, isso significa que uma empresa que opere em um país caribenho pagará impostos de 0,25 dólares norte-americanos em vez de 0,30 dólares norte-americanos, como anteriormente. Segundo os entendedores, este é um passo muito importante na estratégia do governo de incentivar os investimentos do setor privado, e pode traduzir-se em uma intensificação da atividade econômica no futuro.

Representantes da maioria das empresas que participaram da pesquisa temática de organizações do setor privado receberam com agrado esta proposta do governo, chamando-a de muito encorajadora. Alguns deles acreditam que a nova medida pode estimular muitas pequenas empresas que ainda não estão registradas e que fazem parte da economia informal a iniciar um “negócio branco” usando o registro oficial.

E quanto mais “empresas fantasmas” considerarem a redução da taxa tributária como uma tentativa das autoridades de se tornarem mais amigáveis aos negócios, maior será a expansão da base tributária. A longo prazo, isso proporcionará uma renda extra para os cofres do estado e novas oportunidades de financiamento de projetos de caráter sócio-econômico.

A redução da taxa do imposto sobre os lucros corporativos também deve gerar benefícios adicionais devido à promoção de grandes investimentos destinados à introdução de novas tecnologias e/ou à expansão de negócios existentes. Uma introdução mais ativa das novas tecnologias, por sua vez, poderia se tornar um catalisador para aumentar a produtividade do trabalho em Granada. Consequentemente, também aumentaria a competitividade dos bens e serviços produzidos no país a nível mundial.

Neste contexto, é importante compreender que esta nova taxa de impostos estará disponível como um incentivo para todos os setores da economia de Granada, e não apenas para o setor turístico, que é a locomotiva do PIB do país.

Espera-se que este ano a economia de Granada cresça em 3,5 por cento.

Simplificação das operações de exportação e importação

Para melhorar o investimento e o clima de negócios em Granada, era necessária também uma reforma aduaneira, a qual foi iniciada graças ao Ministério das Finanças de Granada. Os representantes do órgão informaram sobre as mudanças nas regulamentações aduaneiras através da entrada em vigor do SRO 13 de 2018, que é uma atualização do SRO 17 de 1961.

As inovações permitirão aos funcionários do Departamento Aduaneiro e do Departamento de Impostos Especiais do Ministério das Finanças de Granada simplificar as atividades e cumprir de forma mais efetiva com suas obrigações estabelecidas pela lei.

Este passo faz parte da reforma aduaneira iniciada pelo Governo de Granada em conjunto com o FMI para ampliar a lista de serviços nos pontos de entrada e otimizar a arrecadação dos direitos aduaneiros.

Proteção do meio ambiente

O Banco Mundial (BM) também aprovou a concessão de 30 milhões de dólares norte-americanos a Granada para ajudar o país a fortalecer sua resiliência às mudanças climáticas e apoiar a sua transição para uma “economia azul” que se concentra na conservação dos recursos marinhos.

De acordo com o BM, uma gestão mais eficaz dos recursos hídricos e a proteção do vasto meio ambiente marinho que envolve o estado, contribuirá para o crescimento da população deste país no Caribe, e melhorará o nível de vida de seus cidadãos.

Este programa baseia-se nas reformas já iniciadas em Granada para fortalecer a situação financeira do país. De acordo com especialistas do Banco Mundial, este programa vai ajudar a “criar soluções absorvedoras” para enfrentar melhor as catástrofes naturais e outras crises econômicas.

O programa também apoia medidas de proteção ambiental como a proibição do uso de sacolas plásticas descartáveis, embalagens de poliestireno expandido, bem como de outros produtos que possam ser prejudiciais à vida marinha.

Mostre seu talento na exposição de esculturas submarinas

Os esforços para proteger o meio ambiente ajudam a preservar e multiplicar o potencial turístico do país caribenho. Além disso, a cidadania por investimento e a compra de imóveis locais para o posterior aluguel para turistas, constituem também fatores atrativos. A isto se acrescenta a abundância de atrações naturais, como lindas áreas para o mergulho, por exemplo.

Um ótimo local de mergulho é o Parque de Esculturas Submarinas, localizado perto da costa de Granada, no oeste do Caribe.

Para ampliar ainda mais a popularidade deste parque, sua administração e a Autoridade de Turismo de Granada enviaram um convite aos escultores e outras partes interessadas que estejam dispostos a participar na construção do parque.

Se quiserem trabalhar neste apaixonante projeto, os escultores locais e estrangeiros devem somente enviar seu nome, sobrenome e informações de contato para a entidade correspondente. Desta forma, estes artistas terão a oportunidade de mostrar seu talento e criar o próximo conjunto de esculturas que serão acrescentadas à exposição do parque nos próximos meses.

Degustação de produtos na nova fábrica de rum

Todos aqueles que não são entusiastas de esportes radicais como mergulho, mas que, por outro lado, queiram experimentar o sabor caribenho enquanto visitam Granada, podem fazer uma excursão até uma das produtoras de rum locais, a qual está preparando produtos verdadeiramente únicos. No dia 20 de julho foi realizada a cerimônia de inauguração da destilaria Distegade Rum Distillery, que vai ajudar os agricultores locais a vender cana-de-açúcar, transformando esta matéria-prima em uma bebida alcoólica caribenha de marca.

A cerimônia contou com a presença do Primeiro-Ministro de Granada, Mitchell, que deu as boas-vindas ao início do projeto de investimento para a construção da planta da Distegade Rum Distillery, que, conforme se espera, criará empregos para mais de 150 pessoas.

“Este projeto é histórico. Dá um sinal importante sobre o desenvolvimento da economia rural. Quando se lança um projeto deste tipo em áreas rurais, se envia uma mensagem sobre a capacidade de um bom potencial […]. Este projeto terá um efeito positivo no setor agrícola e irá promover o crescimento nesta área”, disse Mitchell. O dirigente também destacou que o projeto afetará positivamente não só o setor agrícola, mas também a indústria do turismo, o que contribuirá para a diversificação da economia local.

A destilaria utilizará somente matérias-primas locais para criar variedades premium de rum com a cana-de-açúcar cultivada em Granada. Em seu leque de opções haverá produtos com excelentes aromas e características de sabor baseadas em oito variedades de canas de diferentes solos e altitudes para “maximizar as diferenças no sabor”.

Também contará com uma tecnologia avançada e será responsável com respeito ao meio ambiente, utilizando biogás para atender a 80% da demanda de eletricidade. O custo total do projeto é de 40 milhões de dólares, dos quais 20 milhões serão investidos especificamente na destilaria e o restante do dinheiro será destinado à organização do cultivo de matérias-primas. Além disso, a planta terá a cooperação da empresa agrícola CaneCo, que cultiva, colhe e distribui cana-de-açúcar da mais alta qualidade.

Embora ela irá começar a operar em 2019, o rum produzido ali a partir das matérias-primas selecionadas será envelhecido em barris de carvalho, portanto, espera-se que as primeiras garrafas estejam disponíveis no final de 2021.

 

Comentários
WhatsApp chat