5 passos para estabelecer um fideicomisso em São Cristóvão e Nevis

0 12

São Cristóvão e Nevis é um dos países que mais tem se destacado no mundo das finanças, sobretudo no Caribe, devido ao fato de que está se mantendo constantemente à frente em relação aos dispositivos e ferramentas que melhoram a sua economia.

Foi assim que surgiu, a partir de 1994, como uma jurisdição ideal para estabelecer fideicomissos internacionais que oferecem tanto simplicidade quanto flexibilidade aos seus beneficiários, tudo sob um refinado contexto de negócios e as regulamentações necessárias.

Desde então, o trust de Nevis é um dos mais populares entre executivos e investidores de todo o mundo por oferecer níveis de confiança e segurança muito elevados.

Todos os fideicomissos são regulados pela NIETO, Nevis International Exempt Trust Ordinance de 1994, entidade responsável por garantir proteção aos usuários.

Na Mundo Offshore nós queremos ajudá-lo a proteger o seu legado; em seguida vamos deixar para você os passos a serem seguidos para estabelecer um trust na melhor jurisdição.

Como estabelecer um fideicomisso em Nevis?

São Cristóvão e Nevis é o país perfeito para proteger o capital gerado com tanto trabalho duro, em especial porque também nos permite usar um trust como forma de testamento para proteger nosso patrimônio de terceiros.

Seguindo este link você pode encontrar mais informações sobre as vantagens de ter um fideicomisso em São Cristóvão e Nevis.

Para conseguir estabelecer um fideicomisso neste território sem maiores problemas, o ideal é contar com o apoio de especialistas, como somos na Mundo Offshore, para seguir os seguintes passos:

  1. Determinar o objetivo

O mais importante é definir qual é a finalidade do fideicomisso, já que existem três tipos básicos:

  • Administração: o mais comum, que se responsabiliza por administrar os bens recebidos e guardá-los ou transferi-los em favor de um terceiro (beneficiário).
  • Investimento: os recursos recebidos são utilizados em operações financeiras com o objetivo de adquirir mais capital através de investimentos.
  • Garantia: os bens recebidos são utilizados como garantia de uma obrigação contraída com outra pessoa (neste caso, esta seria o beneficiário do fideicomisso).

Além disso, também é necessário determinar quais são os bens que farão parte do fideicomisso. Podem ser tanto bens tangíveis (imóveis, automóveis, jóias) quanto intangíveis (títulos, ações).

 

São Cristóvão e Nevis é um dos países que mais se destacou no mundo das finanças, especialmente no Caribe, graças ao fato de permanecer constantemente na vanguarda de dispositivos e ferramentas que melhoram sua economia.

 

  1. Escolher os integrantes

Apesar de existir vários tipos de investimentos, como acabamos de ver, geralmente encontraremos três membros:

  • Fideicomitente: a pessoa que estabelece o trust e, portanto, que transmite os bens para cumprir com a função do mesmo.
  • Fiduciário: a pessoa encarregada de administrar o patrimônio, conforme o acordo. Pode ser uma pessoa física ou uma instituição fiduciária autorizada para isso.
  • Fideicomissário: a pessoa que receberá os benefícios da administração. As atividades serão executadas em seu favor. Pode ser mais de uma pessoa, assim como também é possível definir substitutos.

É preciso considerar que um fiduciário deverá receber uma remuneração pela sua gestão, portanto, é crucial contar com os fundos suficientes para cumprir com isso.

Além disso, exige-se que pelo menos um fiduciário esteja em Nevis, na Mundo Offshore nós podemos ajudá-lo! Contamos com parceiros que podem prestar este serviço.

  1. Definir a duração e condições

Outro importante ponto no que diz respeito ao estabelecimento de um fideicomisso em São Cristóvão e Nevis é a duração que essa ferramenta terá. Em Nevis, período de um fideicomisso internacional pode durar até 100 anos.

Da mesma forma, se não for estabelecida uma cláusula que diga o contrário, o fideicomisso pode ser encerrado quando você desejar.

  1. Elaborar um contrato

Uma vez tenham sido discutidos todos os pontos importantes sobre o estabelecimento do trust e todas as partes envolvidas estejam de acordo, é hora de colocar as informações em um contrato legal.

Este será o documento que regerá a administração do fideicomisso e o qual consultarão os integrantes diante de qualquer dúvida; por isso, deve ser muito claro e específico sobre as intenções de cada membro.

Em Nevis, um contrato de fideicomisso é um documento privado e, portanto, não precisa ser registrado perante o Estado. Ou seja, você poderá proteger seus dados e informações pessoais.

  1. Fechar o acordo

Por fim, as partes envolvidas se reunirão com a instituição financeira e assinarão o contrato para mostrar que estão de acordo com o que ali se estipula.

A partir deste momento, todos os bens encontrados sob a administração do fideicomisso em São Cristóvão e Nevis estarão isentos do pagamento de impostos neste país.

Em Nevis, não se aplicam aos fideicomissos os impostos sobre patrimônio, imposto sobre a renda, imposto sobre as sociedades, impostos sobre ganhos de capital e nem impostos sobre os presentes.

É simples assim ter um fideicomisso em Nevis com a Mundo Offshore! Nossa equipe de trabalho garante a você um serviço profissional e de qualidade, pois temos mais de duas décadas dedicadas ao apoio de nossos clientes na proteção de seu capital.

Inclusive, no momento, oferecemos pacotes exclusivos que duplicam sua proteção e segurança.

Entre em contato conosco! A primeira hora de consulta é gratuita, aproveite esta incrível oportunidade para tirar todas as suas dúvidas.

Comentários
WhatsApp chat