Beneficios del comercio entre Serbia y la Unión Europea

0 4

No geral, a Sérvia beneficiou-se consideravelmente da integração comercial e econômica com a União Europeia (UE). Esta tem sido usualmente uma parceira comercial fundamental para a Sérvia, representando mais de 66% do total das exportações e cerca de 63% de todas as importações do país em 2016, com percentagens semelhantes que foram mantidas ao longo dos anos. O valor das exportações sérvias para a UE mais do que triplicou nos últimos 7 anos, de 3,2 milhões de euros em 2009 para 8,9 milhões de euros em 2016.

A Sérvia tem ainda um déficit comercial, que vem diminuindo continuamente ao longo dos anos. Em outras palavras, as exportações sérvias para a UE cresceram mais rapidamente do que as importações dessa comunidade, resultando numa diminuição do déficit comercial e numa melhoria na cobertura das importações pelas exportações, variando de menos de 50% em 2009 para mais de 77% em 2016 (77% das importações sérvias da UE foram cobertas pelas suas exportações).

Normalmente, os Estados-Membros da União Europeia encabeçam a lista dos mais importantes aliados comerciais da Sérvia, especialmente a Itália e a Alemanha. A Romênia também se coloca como um importante destino de exportação, enquanto a Hungria origina uma quantidade considerável das importações sérvias . Em 2016, a Sérvia enviou quase 15% de suas exportações totais para a Itália e outros 13% para a Alemanha. Em relação às importações, a Sérvia recebeu aproximadamente 13% e 10% da Alemanha e da Itália, respectivamente.

Quando se trata de comércio de produtos agrícolas, a Sérvia tem tradicionalmente desfrutado de superávit com a UE. Este superávit flutuou cerca de 400 milhões de euros nos últimos dois anos, mas atingiu o pico em 2016, quando chegou a quase 600 milhões de euros. A importância do mercado europeu como destino de exportação dos produtos agrícolas sérvios tem sido considerável, uma vez que cerca de metade destes produtos são enviados para a UE. Por exemplo, em 2016, a Sérvia exportou 48% da sua produção agrícola para lá. Em termos de valor, as exportações agrícolas da Sérvia têm aumentado nos últimos anos, dobrando de 640 milhões de euros em 2009 para cerca de 1400 milhões de euros em 2016. Ao mesmo tempo, as importações sérvias de produtos agrícolas da UE também dobrou, de 440 para 800 milhões de euros em 2009 e 2016, respectivamente


Casa no rio Drina, Bajina Basta, Sérvia.

Benefícios de investimento para a Sérvia e a União Europeia

O investimento direto estrangeiro (IDE) da UE representou 71% do total que entrou na Sérvia num período de 12 anos, de 2005 a 2016. As empresas sediadas na UE representaram quase três quartos do IDE nesse período, empregando quase 200.000 pessoas. Em termos absolutos, o investimento estrangeiro direto dos países da UE atingiu um total de 16,1 bilhões de euros nos 12 anos acima mencionados, de acordo com estatísticas do Banco Nacional da Sérvia.

As empresas da UE foram as principais investidoras na Sérvia na década passada. Essas empresas levaram conhecimento, eficiência e tecnologia moderna para a atividade econômica sérvia. Isto resultou num aumento significativo para a produtividade e a competitividade na economia sérvia, impulsionando o seu potencial de exportação, aumentando as receitas orçamentais e gerando crescimento econômico. Finalmente, a abertura do mercado sérvio às empresas da União Europeia gerou uma variedade de opções e preços baixos para os consumidores.

Quinze razões para investir na Sérvia

Comentários