Empresa na Geórgia: Quais são as vantagens do acordo de livre comércio com a China?

0 7

O Acordo de Livre Comércio entre a Geórgia e a China foi assinado pelo Ministro da Economia e Desenvolvimento Sustentável da Geórgia e pelo Ministro do Comércio da China, em Pequim, em 13 de maio de 2017, e entrou em vigor no início de 2018. Desde então os produtos fabricados na Geórgia começaram a ser exportados com isenção de impostos para a China. Espera-se que este acordo otimize o comércio de bens e serviços entre esses países.

Abrir uma empresa na Geórgia é conveniente por dois motivos: além da rapidez e simplicidade do registro de empresas, benefícios fiscais e estabilidade econômica, também é possível obter vantagens financeiras se você exportar produtos fabricados na Geórgia para a China.

Livre comércio entre os dois países fortalece a aliança econômica

Um dos principais objetivos do tratado é atrair investimentos estrangeiros para a economia da Geórgia e desenvolver uma nova “Rota da Seda” para o comércio da China com a União Europeia. Desta forma, contribuir para o desenvolvimento regional e o fortalecimento da união econômica e, uma vez que a Geórgia tem uma localização geográfica muito vantajosa, atrair investidores internacionais que procuram fornecer produtos tanto para os países da Ásia como para os da União Europeia.

É importante notar que a Geórgia se tornou o primeiro país da região a assinar um tratado deste tipo com a China. De fato, a Geórgia iniciou suas relações diplomáticas em 1992, e durante todos esses anos a cooperação aumentou nas áreas de comércio, economia, cultura e transporte. Um dos exemplos mais notáveis foram os grandes projetos de investimento chineses no território (o volume de investimentos da China na economia da Geórgia durante o primeiro trimestre de 2018 foi de 41,6 milhões de dólares). Por sua vez, a Geórgia está atualmente realizando uma campanha para popularizar seus produtos agrícolas na China.

Estes são alguns dos números mais destacados da cooperação entre esses estados:

  •  A China foi o quarto parceiro comercial mais importante para a Geórgia no primeiro semestre de 2016.
  • O faturamento comercial entre os dois países no primeiro semestre de 2016 superou US$ 413 milhões.
  • A China é o segundo maior exportador de vinho georgiano depois da Rússia (nos primeiros 4 meses de 2016, as exportações deste produto aumentaram 270%).

O anúncio do início das negociações para concluir um acordo de livre comércio entre a Geórgia e a República Popular da China foi tornado público em 14 de dezembro de 2015, no âmbito da visita à Pequim do então primeiro-ministro, Irakli Garibashvili. As negociações começaram em fevereiro de 2016 e levaram apenas 7 meses. Durante este período, foram realizadas três rodadas de consultas informais e negociações formais entre as partes. Estas negociações terminaram em outubro de 2016 com a assinatura de um memorando.


“Um dos principais objetivos do tratado é atrair investimentos estrangeiros para a economia da Geórgia.” Na foto você pode ver a ponte da paz, em Tbilissi, na Geórgia.

Abertura de conta bancária na Geórgia


Principais vantagens do tratado comercial para negócios

O principal motivo pelo qual se tornou lucrativo abrir uma empresa na Geórgia após a entrada em vigor do acordo comercial é a exportação de 94% dos produtos georgianos para o mercado chinês sem a necessidade de pagar direitos aduaneiros. Mas nem tudo é tão simples. A partir do momento em que o tratado entrou em vigor, a importação livre de impostos foi estendida a apenas 91% dos bens incluídos no acordo. O resto será incluído na lista nos próximos 5 anos. Por sua vez, 96,5% dos produtos chineses serão entregues livres de impostos para o mercado da Geórgia.

Importante notar que este tipo de importação exclui os seguintes produtos:

-Grãos

-Farinha de Trigo e Batata.

-Figos

-Produtos relacionados ao tabaco.

-Lã

-Algumas partes de espécies de árvores.

-Alguns produtos derivados de árvores.

-Papéis de parede

-Papel

-Cartão

-Envelopes

Da mesma forma, a importação isenta de impostos da China para a Geórgia exclui os seguintes produtos:

-Açúcar.

-Alguns cortes de carne.

-Batatas.

-Abóboras.

-Cordeiro

-Alcachofras.

-Milho.

-Azeitonas.

-Produtos relacionados ao tabaco.

-Kiwi.

-Limão.

-Nozes.

-Damascos.

-Destilados.

-Caqui.

-Framboesa.

Logo após a sua entrada em vigor, este acordo de 17 secções deverá otimizar e liberalizar o comércio de bens e serviços entre países, afetando os seguintes pontos:

-O comércio de mercadorias.

-Prestação de serviços (a Geórgia é obrigada a fornecer acesso gratuito a serviços financeiros e de transporte).

-A proteção do meio ambiente.

-As medidas de proteção comercial.

-A competição.

-A proteção dos direitos de propriedade intelectual.

-Comércio eletrônico.

Desta maneira, graças a este acordo, a abertura de um negócio na Geórgia se tornou lucrativa, e também possibilitou acesso, à República Popular da China, ao transporte marítimo e ao setor do turismo.

O que se pode esperar deste acordo comercial?

Graças a este acordo comercial, os produtos e serviços georgianos podem beneficiar de um mercado cujos consumidores chegam a 1,4 bilhões de pessoas. Ao mesmo tempo, este tratado levará a uma concorrência valiosa no mercado chinês de produtos cazaques, russos e uzbeques.

Deve-se notar que um centro de informações especial criado pela Câmara de Comércio e Indústria ajudará e apoiará todos aqueles que desejam abrir uma empresa na Geórgia para negociar com a China. Mas não esqueça a especificidade deste mercado. A logística bem estabelecida, as negociações corretas, a alta qualidade dos produtos, a embalagem adequada e a compatibilidade ambiental, serão fatores fundamentais para conquistar o mercado desejado do gigante oriental.

Comentários