Empresas de Cingapura a melhor solução para fazer negócios internacionais

0 25

Desde que o Padrão Comum de Relatório (CRS, na sigla em inglês) entrou em vigor em 2017, ficou totalmente claro que as regras do jogo foram alteradas para os empresários envolvidos em negócios internacionais.

Também ficou claro que deveriam ser desenvolvidas novas soluções para cumprir com as novas regras, já que não é mais possível utilizar as empresas de paraísos fiscais tradicionais para negócios internacionais.

Nestas circunstâncias, foi atraída uma maior atenção para jurisdições com maior reputação comercial, onde é possível iniciar e operar empresas remotamente. Entre estas, Singapura é a primeira a vir à mente.

É do conhecimento geral que Singapura proporciona aos empresários um excelente ambiente de negócios. O país foi nomeado como o melhor lugar para fazer negócios por 10 anos consecutivos (2007-2016) e é atualmente classificado como o segundo melhor.

No entanto, até os tempos muito recentes, parecia que todas as vantagens do sistema cidade-estado estavam disponíveis apenas para aqueles que decidiram estreitar laços com a pequena ilha no coração do Sudeste Asiático.

 

Por 10 anos consecutivos (2007-2016), este país foi nomeado como o melhor lugar para se fazer negócios e atualmente ocupa o segundo lugar.

 

Quando as novas regras do jogo apareceram, mais e mais empresários reconheceram que o sistema corporativo de Singapura também é eficiente para fazer negócios internacionais também.

Os principais componentes deste sistema são os seguintes:

  • Quadro jurídico durante todo o processo até o último pormenor;
  • Sistema fiscal único que estimula o crescimento econômico;
  • Sistema bancário forte e seguro.

Singapura desenvolveu sua legislação corporativa baseada nos princípios de direito comum herdados do passado colonial britânico. A abordagem do direito comum para iniciar o negócio mostra a forte dependência do empreendedorismo como principal fator de produção.

Na prática, esta abordagem significa que uma nova empresa só pode ser incorporada pela vontade do empresário, independentemente da quantidade de dinheiro inicialmente possuída pelo fundador.

Uma companhia de Singapura pode ser iniciada com capital pago de apenas 1 (um) Dólar de Singapura (SGD). O procedimento de formação da empresa também é muito simples e pode ser feito remotamente, sem a necessidade de viajar para Singapura.

Também é permitido 100% de participação estrangeira em Singapura, e, na maioria dos casos, estrangeiros podem fundar uma empresa em Singapura muito mais rápido do que a fundação em seu próprio país.

O sistema fiscal de Singapura também é simples. Existem dois impostos principais que incidem sobre as empresas, são eles:

– imposto sobre o rendimento corporativo (CIT, na sigla em inglês);

e

– imposto sobre bens e serviços (GST, na sigla em inglês).

O CIT é pago sobre os rendimentos recebidos de fontes em Singapura e sobre os rendimentos estrangeiros recebidos em Singapura.

O GST é aplicável apenas para vendas locais superiores a 1 milhão de dólares de Singapura ( 750.000 USD) por ano.

Em outras palavras, as empresas de Singapura que operam no comércio internacional, ou seja, as que vendem bens e serviços fora de Singapura, podem ser totalmente isentas de impostos sobre o rendimento das empresas.

Mesmo o pagamento de impostos em Singapura não é tão oneroso quanto em outros países com economias de mercado desenvolvidas.

 A taxa de CIT em Singapura é de 17% , com uma série de incentivos, por exemplo:

  • até 125.000 SGD podem ser deduzidos do rendimento tributável anualmente nos primeiros três anos de existência da empresa;
  • até 102.500 SGD podem ser deduzidos anualmente do rendimento tributável a partir do quarto ano de existência da empresa;
  • O governo de Singapura concede reduções fiscais às empresas no montante de até 50% dos impostos a pagar (limitado em 20.000-30.000 SGD).

Graças ao sistema de tributação de nível 1, não existe retenção na fonte sobre a distribuição de dividendos aos acionistas das empresas de Singapura, e os dividendos recebidos de fontes locais estão isentos de impostos.

Os dividendos estrangeiros também podem ser isentos de impostos, de acordo com determinados critérios.

Outro componente deste ambiente fantástico para fazer negócios internacionais é o sistema bancário de Singapura.

Singapura está atualmente entre os 5 maiores centros financeiros globais e o maior centro de câmbio do mundo.

Sendo o país com a maior avaliação de crédit na região, Singapura é um eixo de operações bancárias tanto para transações quanto para investimentos.. Os 3 maiores bancos do país, DBS (Banco do Desenvolvimento de Singapura), OCBC (Oversea-Chinese Banking Corporation) e UOB (United Overseas Bank), estão entre os bancos mais fortes do mundo desde que a Bloomberg começou a publicar esta classificação em 2011.

Estes bancos também foram premiados pelos títulos do Banco Mais Seguro da Ásia, Melhor Banco da Ásia, Melhor Banco Digital do Mundo, Banco Mais Forte na ASEAN, Banco Asiático do Ano e muitos outros.

Resumindo o que foi dito, em seu estado atual, Singapura é uma economia sustentável e em crescimento. O sistema corporativo de Singapura talvez seja o melhor produto desenvolvido pelo país durante cinco décadas de sua independência. E agora as vantagens deste sistema estão disponíveis para todos os empreendedores do mundo que optarem por usar a empresa de Singapura para fazer negócios globais.

Para mais informações sobre como registrar uma empresa em Singapura, entre em contato conosco e solicite uma consulta com nossos especialistas.

Comentários
WhatsApp chat