Investimentos agrícolas no Uruguai

0 1

Uma forma de diversificar os ativos a nível internacional é investir em terrenos agrícolas. Os terrenos agrícolas do Uruguai estão muito bem localizados, a nível mundial, e nos últimos dez anos têm se tornado ainda mais atraentes.

Tendências mundiais

Se prestarmos atenção às tendências mundiais no mercado de alimentos, podemos dizer com certeza, que a demanda de alimentos está em constante crescimento. Ao mesmo tempo, a população mundial está aumentando e a quantidade de terras cultiváveis per capita está diminuindo. Segundo as previsões da ONU, a quantidade de pessoas em todo o mundo aumentará para mais de 9,5 bilhões até o ano de 2050.

Se hoje, em média, há 0,218 hectares de terras cultiváveis por pessoa no mundo, em 2050 este valor irá diminuir para 0,18 hectares. Portanto, para abastecer todas essas pessoas com alimentos e atender a demanda, a capacidade de produção de alimentos deve aumentar em 60%.

Os terrenos agrícolas são uma antiga classe de ativos que, comprovadamente, permitem a um investidor diversificar seus investimentos no exterior a longo prazo e, portanto, ampliar suas capacidades financeiras. Em particular, o Uruguai é considerado não apenas a melhor opção para se investir na América do Sul, mas também no mundo. O país está de igual para igual com conhecidos exportadores de produtos agrícolas, como a Argentina, Brasil e Paraguai.

Observando em escala mundial, pode-se destacar três regiões agrícolas mais promissoras que são as melhores para este tipo de produção: África, Leste da Europa e América do Sul. Esta última, a América do Sul, é a mais competitiva. Isso ocorre pelo fato de que há um nível mais baixo de corrupção, uma situação econômica e política estável, e não há restrições sobre os bens imóveis e outras normas que infrinjam os direitos dos estrangeiros.

Vantagens da agricultura uruguaia

Talvez algumas pessoas possam dizer que o mercado uruguaio é muito mais complicado do que, por exemplo, o do país vizinho Paraguai, porque a terra é mais barata, e pode-se supor que é mais adequado investir lá. Mas isso não é totalmente verdade, vale destacar que o mercado uruguaio está completamente aberto aos investidores estrangeiros e que se considera “mais transparente” do que qualquer outro país da América Latina.

Também é preciso ter em conta o fácil acesso aos solos férteis e a alta produtividade das culturas agrícolas. Um fator importante para o negócio agrícola é o nível de logística. No Uruguai, a distância de qualquer fazenda ou rancho até o porto marítimo, elevador ou outro armazenamento mais próximo encontra-se dentro de um raio de 200 a 500 km Este pequeno país, com uma população de 3,5 milhões de pessoas, produz alimento suficiente para abastecer 28 milhões de pessoas, e este não é o limite. Portanto, é mais fácil comprar terrenos já que o mercado não se caracteriza como especulativo, além disso, é muito rentável arrendá-lo para a agricultura. Entre 2002 e 2016, o valor da terra no Uruguai aumentou 8,5 vezes.

Um investidor estrangeiro no Uruguai nunca experimentará nenhum tratamento discriminatório por parte das autoridades locais. O país tem leis que são iguais para qualquer investidor, independentemente da sua cidadania ou residência. Ao contrário de outros países da América Latina, o Uruguai é o mais adequado para fazer negócios no setor agrícola. O clima do Uruguai tem quatro estações temperadas com flutuações de temperatura e catástrofes naturais destrutivas moderadas. Durante o ano todo, há bastante chuva no país, o que permite cultivar uma colheita de qualidade. Além disso, o Uruguai se encontra em um território rico em água doce.

A qualidade da terra fértil do Uruguai ocupa o primeiro lugar na América do Sul em comparação com outros países da região. Neste pequeno país, 95% da terra é própria para a agricultura, o que significa mais de 16,4 milhões de hectares. O setor agroindustrial da economia do país representa 12,4% do PIB. Em 2016, as exportações de produtos agrícolas do Uruguai somaram 78%. Basicamente, o mercado norte-americano importa carne bovina, soja, trigo e milho.

O Uruguai é conhecido pelos seus produtos agrícolas de boa qualidade e um alto nível de processos de produção. O país é o primeiro do mundo em aplicar tecnologias e soluções inovadoras no campo da produção de gado e culturas. A fim de melhorar o setor pecuário, que em um momento foi ameaçado com as restrições das exportações associadas com a doença da febre aftosa, o governo proporcionou à indústria um sistema de acompanhamento informatizado. Todos os animais nos campos têm chips eletrônicos, graças aos quais o consumidor de qualquer país pode rastrear, por exemplo, a origem da carne fornecida, desde o período do nascimento e crescimento, até a entrada do animal na indústria que embala a carne.

Os agricultores uruguaios também utilizam amplamente as tecnologias modernas, entre as quais se incluem tecnologias de cálculos para prever a erosão das terras cultiváveis. Além disso, os métodos de plantio de culturas mudaram radicalmente; estão sendo aplicadas as adaptações e técnicas mais recentes para o cuidado dos mesmos. Como resultado, nos últimos dez anos, o Uruguai conseguiu duplicar sua colheita. O governo, por sua vez, para controlar o cumprimento das regras e condições de manutenção da terra, utiliza aviões não tripulados e imagens de satélite dos territórios.


“O Uruguai é conhecido por seus produtos agrícolas de boa qualidade e por seu alto nível de produção”.

As chácaras uruguaias

As chácaras uruguaias são pequenas fazendas ou ranchos. A área pode variar de um acre de terra (4046,9m2) a centenas de acres. Este tipo de propriedade é o mais popular entre os investidores estrangeiros, e é considerado uma forma mais rentável de investir em imóveis do que simplesmente investir em um pedaço de terra vazia.

Na América do Sul, a propriedade rural cuja área ultrapassa os 100 acres é chamada de “estância”, que significa uma grande fazenda ou uma grande fazenda de gado. No entanto, muitas vezes a mesma chácara uruguaia é usada como propriedade suburbana para a recreação e, com menor frequência, para atividades agrícolas.

Ao adquirir esse tipo de imóvel, o investidor tem várias vantagens:

  1. Possibilidade de diversificar os ativos em um dos países mais seguros e promissores do mundo.
  2. Um governo democrático estável com um sistema financeiro forte, que pode oferecer taxas de juros atrativas para os investidores.
  3. Baixos custos de mão de obra (os uruguaios são pessoas qualificadas, trabalhadoras e não conflitantes).
  4. A chácara pode fornecer uma forma de vida estável. Literalmente, em qualquer área do Uruguai, ao perfurar um poço, pode-se alcançar facilmente a água doce, e a presença de um grande número de dias ensolarados por ano permite o uso de painéis solares residenciais ou energia eólica.
  5. A presença desta propriedade no país é uma plataforma confiável para obter a residência e a segunda cidadania do Uruguai. Cerca de 95% da geração de eletricidade no Uruguai ocorre através de fontes renováveis.
  6. Com uma propriedade no Uruguai, o investidor tem acesso aos vastos recursos do sistema financeiro do país.

Na primeira metade de 2017, houve investimento estrangeiro em 24 terrenos agrícolas no Uruguai, cujo valor total chegou a 139 milhões de dólares. O preço médio de 1 hectare de terra foi de 3.841 USD. Ao mesmo tempo, os preços dos terrenos agrícolas podem variar de acordo com a área, já que vigora o princípio do indicador de produtividade do solo.

Ao comprar terrenos agrícolas, é possível alugar a área para os agricultores locais ou pode-se recorrer aos serviços de administradores de imóveis e obter mais lucros. Há muitas empresas profissionais no país que se dedicam a prestar serviços “chave na mão” aos agricultores e que fornecem um processo de negócios completo.

O que o investidor deve levar em conta ao comprar uma chácara no Uruguai?

O ponto principal na escolha de uma chácara é o indicador da disponibilidade de uma infraestrutura comum, porque algumas chácaras podem tê-las e outras não. Se toda a infraestrutura necessária não está disponível, deve-se ter claro o quão distante ou perto estão as comunicações. Além disso, o nível de conforto pode variar, por exemplo, a presença de uma piscina, o desenho do terreno, etc. Pode-se também incluir a proximidade ou a distância de restaurantes, clubes e lojas. Em algumas chácaras, uma granja pode ser simplesmente um terreno vazio e ter um caminho pavimentado com cascalho.

Ao considerar essas características, cada um decide conforme for melhor para si, já que o uso da propriedade depende dos planos específicos para o futuro. Caso você deseje participar de um negócio agrícola, deve certificar-se da condição e da qualidade da terra na qual pretende cultivar. Para averiguar isso, você pode usar a pesquisa on-line e acessar o site da CONEAT. Este sistema classifica cada porção de terra no Uruguai e fornece informações sobre a qualidade do solo, o que é muito importante para o cultivo ou para o cálculo do pastoreio no setor pecuário.

Outro fator importante que irá influenciar o preço de compra é a distância da costa atlântica. Conforme nos aproximamos das áreas próximas às praias, o valor da propriedade aumentará.

Alguns exemplos de preços para chácaras de 2017

  1. Uma chácara no departamento de Maldonado, a 40 minutos de carro da cidade turística de Punta del Este.Preço 45.000 dólares . É um terreno de 5 hectares, mas não há serviços na propriedade. Com este dinheiro você pode adquirir uma vista maravilhosa das colinas, água corrente e solo fértil. Também nesta área, há várias chácaras a um preço que varia de 45.000 dólares a 55.000 dólares, onde se oferecem serviços parciais ou uma parcela sem uma propriedade.
  2. A 30 km da cidade de São Carlos, encontra-se à venda uma chácara de 6 hectares, que está ao longo do terreno montanhoso e do pitoresco rio Paraje Las Cañas. No terreno próximo da casa há plantações locais e palmeiras. A propriedade dispõe de uma pequena construção com um dormitório, um banheiro, uma sala, uma cozinha e uma sala de jantar. Também há construções com quintal e poço privado. O preço inicial é de 190.000 dólares .
  3. Muito próximo das praias de Punta del Este, oferece-se uma chácara de 6 hectares (a 30 minutos de carro da costa). A propriedade tem duas casas construídas no estilo “bávaro”, sendo que uma é uma pequena casa de tijolos com um telhado de palha, e a segunda tem dois andares. A casa de dois andares tem dois quartos, e a saída para o quintal oferece uma vista magnífica e uma aproximação ao lago artificial. O vendedor da propriedade pede 350.000 dólares.
  4. O próximo lote oferece uma chácara com uma área pequena em um lugar mais remoto da costa. O vendedor apresenta a propriedade como “portera cerrada”, que no Uruguai significa “tudo incluído”. Ou seja, o ativo da propriedade inclui duas construções com energia elétrica e outras comunicações, bem como mobiliário e equipamento agrícola. O preço é a partir de 120.000 dólares.
  5. Uma grande chácara de 56 hectares sem qualquer tipo de construção é oferecida perto do povoado de Villa Rosario, que fica a 25 km da pequena cidade de Minas. Esta oferta é atraente para aqueles que desejam possuir um rio, já que o local encontra-se diretamente na parte navegável do rio. Dos 56 hectares da propriedade, 30 hectares são terras cultiváveis, o resto é mata nativa. No caso de planejar a construção de imóveis no território da fazenda, é necessário ter em conta os custos adicionais, já que até a entrada mais próxima, as comunicações e a energia elétrica estão a 700 metros. O preço desta chácara é de 308.000 dólares.

Concluindo, gostaríamos de enfatizar que o preço das chácaras nas áreas rurais do Uruguai é a partir de 45.000 dólares. Com este dinheiro você pode comprar não apenas um terreno de 5 hectares, mas também construções onde pode-se viver livremente e fazer planos para o futuro. Muitos especialistas acreditam que a agricultura no Uruguai, em comparação com os investimentos em mercados de valores insustentáveis, tornou-se uma alternativa confiável.

Comentários