Nova empresa de desenvolvimento imobiliário registrada na NYSE

0 5

Woodfine Capital Projects (Woodfine), a empresa, sediada em Vancouver e Nova Iork, anunciou sua decisão de se registrar na NYSE MKT, mas não antes de oferecer a seus investidores a oportunidade de obter ações ordinárias antes da IPO.

A estrutura de recursos próprios da Woodfine foi projetada para se adaptar ao mercado  dos chamados milionários “next door”. Ao contrário do sistema 2/20, a Woodfine adota um sistema de compensação “unit-based”, que combina a relação entre os sócios sêniors e sócios subordinados, de modo que taxas excessivas seriam diretamente contrárias aos seus próprios interesses. Os fundos que são habitualmente usados para o pagamento de taxas, na Woodfine, serão usados para financiar a construção, permitindo que a empresa construa 40% a mais de área de superfície em metros quadrados.

Ao contrário das Joint Ventures, fundos de investimento imobiliário (REITs, em sua sigla em inglês) e MICs (Mortgage Investing Corporation, ou Companhia de Investimento Hipotecário), que oferecem pouco lucro em termos de valorização do capital, a estrutura da Woodfine oferece para os investidores um posicionamento direto nos lucros do projeto de desenvolvimento, permitindo que eles se beneficiem dos 20% brutos da Taxa Interna de Retorno (TIR).

Lucro contínuo

O modelo da Woodfine oferece aos investidores uma grande vantagem, uma vez que implementa um plano de restrição de empréstimos, o que significa que seu investiment-grade será sempre elevado. Além disso, sua transparência permite não apenas transferir unidades livremente, mas também manter essas unidades a longo prazo.

A principal diferença entre a Woodfine e os modelos mais convencionais de desenvolvimento imobiliário é que o primeiro gera constantemente seus próprios ativos e não exige financiamento bancário adicional para cobrir sua dívida. O capital é investido pelos sócios subordinados, sendo que os sócios podem emitir suas próprias dívidas com a finalidade de reinvestir em novos imóveis. Este modelo permite a constante repetição de investimentos de qualidade em cada um dos projetos de desenvolvimento da Woodfine.


Benefícios institucionais para investimentos através de consultores privados.

Os investidores podem ter acesso a associações de capital privado com um mínimo de US$ 250.000, o que é um investimento relativamente baixo se levarmos em conta que o tipo de benefícios oferecidos por este programa geralmente só está disponível para instituições financeiras. Isso inclui três vezes a valorização do capital durante os oito anos da fase de desenvolvimento, mais 20% das distribuições durante a vida útil dos edifícios. As unidades são totalmente transferíveis e podem ser vendidas a qualquer momento, sem períodos de lock-up e sem falta de liquidez (duas características que são muito comuns no mercado).

Como se isso não bastasse, as empresas de capital privado da Woodfine se adaptam às condições dos consultores financeiros privados. Por essa razão, se houver intenção de vender as unidades, os investidores Woodfine podem fazê-lo em qualquer instituição financeira que aceite produtos de acordo com as regulamentações desses consultores, em vez de permanecer com ativos difíceis de vender, como é geralmente o caso da maioria das empresas.

Planos de desenvolvimento

A Woodfine planeja estabelecer sua propriedade em três pilares: Canadá, EUA e México, com vistas a expandir no futuro para a União Europeia. Cada empresa representará um território geográfico específico, bem como diferentes tipos de ativos específicos, sempre com base em um critério de investimento qualificado.

Comentários