Seguro cativo, entrevista com Telbert Glasgow

0 7

O seguro cativo é uma alternativa ao auto-seguro no qual um grupo ou grupos de familiares criam uma companhia de seguros licenciada para fornecer cobertura para si mesmos. O principal objetivo é evitar a utilização de companhias de seguros comerciais tradicionais, que têm preços voláteis e podem não satisfazer as necessidades específicas da empresa. Ao criar a sua própria companhia de seguros, a empresa-mãe pode reduzir seus custos, garantir riscos difíceis, ter acesso direto aos mercados de resseguros e aumentar o fluxo de caixa.  Quando uma companhia cria uma empresa cativa, elas são indiretamente capazes de avaliar os riscos das filiais, escrever políticas, fixar prêmios e, inclusive, reembolsar fundos não utilizados sob a forma de rendimentos, ou investi-los para futuros pagamentos de sinistros. Por vezes, as companhias de seguros cativas asseguram os riscos dos clientes do grupo. Esta é uma forma alternativa de gestão de risco que está se tornando um meio mais prático e popular através do qual as empresas podem se proteger financeiramente e, ao mesmo tempo, ter mais controle sobre a forma como estão asseguradas.


Hoje, a Mundo Offshore tem o prazer de apresentar uma entrevista com Telbert Glasgow, nosso especialista em Nevis, que irá nos contar sobre as vantagens de produtos e estruturas de seguros cativos.

P. Vocês oferecem produtos e estruturas de seguro cativo em sua empresa?

Sim, oferecemos produtos e estruturas de seguros cativos.  As principais estruturas cativas oferecidas são:

  • Single parent – esta ainda é a estrutura mais utilizada atualmente. Esta é uma companhia de seguros de propriedade ou patrocinada por uma empresa, geralmente a segurada. O seu objetivo comum é fornecer alguma transferência de risco ou financiamento para uma empresa numa linha de cobertura específica. Normalmente não é admitido escrever um contrato de seguro no domicílio, com exceção dos seus próprios riscos.
  • Grupo/associação-uma estrutura na qual várias empresas se unem, quer seja através de uma associação formal ou uma relação informal para utilizar uma cativa para obter cobertura ou limites de outra forma indisponíveis. Esta forma tornou-se uma fonte de receitas e de coesão industrial para muitos grupos comerciais.

P. Você poderia nos falar sobre essas estruturas e por que elas são tão úteis?

Como as cativas são instituições licenciadas e legalmente regulamentadas, elas estão legalmente afastadas de qualquer outra instituição e são geralmente usadas para:

  • Gestão de riqueza
  • Planejamento imobiliário
  • Geração de receitas
  • Gestão de risco
  • Proteção de ativos

P. Empresas ou indivíduos podem começar sua própria companhia de seguros para si e seus ativos, e pagar um prêmio anual que seja dedutível de impostos, correto?

Sim, as empresas podem começar sua própria companhia de seguros através da capitalização da empresa com ativos e do pagamento de um prêmio antecipado relacionado aos riscos associados a partir daí.

Ao criar sua própria companhia de seguros, a empresa controladora pode reduzir seus custos, cobrir contingências complexas, ter acesso direto aos mercados de resseguros e aumentar o fluxo de caixa.

P. Isso significa que uma série de diferentes empresas poderiam se juntar e cobrir a si mesmas a partir de sua própria companhia de seguros?

Sim, é uma prática comum para as empresas criar grupos cativos que compartilham riscos.

P. Isso também significa que uma família rica pode cobrir a vida dos próprios membros e manter ativos através de uma companhia de seguros?

Sim, uma família rica pode fazer a cobertura da vida dos membros através da sua própria companhia de seguros.

P. Os ativos e o dinheiro detidos pelas companhias de seguros são reportáveis sob o padrão de declaração comum ou tributáveis?

Isso dependeria da nacionalidade do beneficiário final e da legislação fiscal aplicável a esse país.

P. Um fideicomisso pode possuir uma companhia de seguros?

Sim, um fideicomisso pode possuir uma companhia de seguros.  Qualquer pessoa jurídica pode ser proprietária de uma companhia de seguros.

P. Por exemplo, digamos que se eu pagar um prêmio de seguro de 1.000.000 para assegurar a minha vida ou da minha família, e o dinheiro for usado pela minha própria empresa de seguro para aquisição de ativos, como ações e títulos, quando eu morrer, os fundos, ativos e o dinheiro podem pertencer ao meu fideicomisso, de modo que, na verdade, o dinheiro do seguro seja adquirido pelos membros da minha família através do fideicomisso?

De fato, a companhia de seguros é contratualmente obrigada a pagar aos beneficiários a apólice de seguro de vida após a morte do segurado.  Depois que o pagamento for pago na totalidade aos referidos beneficiários, os ativos remanescentes na companhia de seguros cativa irão para o fideicomisso caso um fideicomisso seja proprietário da cativa, onde pode então ser adquirido por membros da família nomeados no fideicomisso.


Como explicamos aqui, o seguro cativo constitui uma vantagem para diferentes empresas, uma vez que podem se unir para criar grupos cativos que dividem os riscos. Até mesmo as famílias ricas podem assegurar suas vidas através da sua própria companhia de seguros. Os fideicomissos também podem possuir uma companhia de seguros, assim como qualquer pessoa jurídica pode.

A Mundo Offshore adoraria dar mais informações sobre este assunto e ajudá-lo a iniciar o seu próprio seguro cativo, com o auxílio de nossos profissionais mais experientes. Contate-nos e não perca a oportunidade de proteger a sua riqueza e bens!

Comentários
WhatsApp chat