ICO suspensa em Singapura

0 3

A Autoridade Monetária de Singapura (MAS, na sigla em inglês) não pretende regular as criptomonedas, mas alerta sobre o risco potencial associado ao uso das mesmas. Os supervisores do setor financeiro cancelaram uma oferta inicial de moeda (ICO, na sigla em inglês).

O ente regulador do sistema financeiro advertiu um emissor de ICO para que parasse com a sua oferta de tokens digitais em Singapura, de acordo com uma declaração concedida à mídia na quinta-feira. Essa oferta ocorreu sem ter um documento registrado na MAS, o que é uma exigência da SFA (Securities and Futures Act). Desde então, o emissor suspendeu a oferta e devolveu todos os fundos que tinha recebido de investidores localizados em Singapura.

A MAS também impediu outros oito responsáveis pelo câmbio de fichas digitais em Singapura, advertindo-os a não promover o comércio de contratos de títulos ou valores imobiliários, por meio destes tokens, sem a sua devida autorização.


Baía e a estátua de Merlion durante a noite, Singapura.

Ações firmes

Em uma entrevista em Outubro de 2017, o diretor-geral da MAS, Ravi Menon, declarou que não via a necessidade de regular as criptomoedas. Apesar disso, o ente regulador do país examinará em detalhe as atividades relacionadas a esse tipo de moedas e considerará os riscos que exijam uma resposta regulatória.

“Não vemos a necessidade de serem restringidos, se são negócios de boa-fé”, disse Lee Boon Ngiap, Assistente do Diretor-Geral dos Mercados de Capital da MAS. “No entanto, caso haja um câmbio de tokens digitais, um emissor ou um intermediário que viole as nossas leis de valores, a Autoridade Monetária de Singapura tomará medidas firmes”.

Comentários
WhatsApp chat