Cinco razões pelas quais os investidores em criptomoedas precisam de um segundo passaporte

0 32

Ultimamente, na Mundo Offshore, notamos que os investidores em criptomoedas começaram a enfrentar uma crescente avalanche de mudanças à medida que os governos aumentaram a aplicação de impostos e a regulamentação do crescente mercado cripto.

A criptomoeda é o resultado de uma tecnologia inovadora chamada blockchain, que muitos acreditam estar mudando o conceito de economia a nível global. Devido a isso, o investimento e gerenciamento dessas moedas é obrigatório para o desenvolvimento de um bom plano offshore de proteção de ativos. No entanto, o governo dos Estados Unidos e organizações que buscam exercer o controle total já estão procurando maneiras de limitar as possibilidades deste mercado, consequentemente, é muito importante para os investidores em criptomoedas se protegerem com estratégias offshore, particularmente os investidores do mundo ocidental.


Devido ao aumento da regulamentação, é imperativo que os cripto-investidores planejem uma boa estratégia para preservar seu capital.

A Mundo Offshore recomenda que aqueles que estão totalmente comprometidos com a adaptação às crescentes regulamentações, usem uma pequena parte de sua cripto-riqueza para investir em segundas residências e passaportes, a fim de garantir a viabilidade a longo prazo de seus investimentos em criptografia. Em seguida listaremos as cinco principais razões pelas quais um cripto-investidor precisa de uma segunda residência ou passaporte.

1- Custos de oportunidade

No ambiente de criptomoedas ter um passaporte americano está se tornando uma desvantagem considerável, os investidores em criptografia perceberam e rapidamente tomaram decisões sobre como corrigir a situação.

Esta razão de primordial importância se aplica principalmente aos cidadãos americanos, mas ainda pode se aplicar a cidadãos de outros países, já que as agências governamentais de todo o mundo intensificam a regulação em questões como: “ofertas iniciais de moedas” (ou ICOs, em sua sigla em inglês) que usam criptomoedas com o objetivo de levantar fundos para outras iniciativas.

Temos recebido inúmeros cripto-investidores americanos que comentam sobre a sua incapacidade de participar em certos ICOs porque aqueles que executam a operação de captação de recursos não querem pessoas com endereço, autorização de residência ou cidadania americana.

Alguns investidores perderam milhões de dólares em oportunidades por causa da incapacidade de comprar estas moedas através do ICOs, pois não aceitavam cidadãos de americanos simplesmente porque eles representam um grande risco quando se trata de cumprir as leis tributárias e outros regulamentações.

2- Compromisso Fiscal

Não há dúvida de que o fisco americano, Internal Revenue Service (IRS, em sua sigla em inglês), está muito interessado em obter os registros das criptomoedas e seus investidores, e no futuro muito próximo haverá regras e regulamentos que podem custar muito dinheiro para esses investidores.

Se você conseguir superar o primeiro desafio e obter acesso aos negócios com criptomoedas como cidadão dos EUA, ou se simplesmente já investiu em questões relacionadas a criptomoedas, sem dúvida estará sujeito a algum tipo de compromisso fiscal.

Agora, este não é um artigo adequado para os cripto-anarquistas que planejam manter todas as suas atividades fora dos registros e viver em isolamento. No entanto, se você pretende negociar suas cripto-recursos, recomendamos que as converta em outros tipos de riqueza, que compre bens imóveis ou outros investimentos, os governos estão realmente aumentando os impostos.

Soube o que aconteceu com a CoinDesk e o IRS, nos quais já ocorre uma troca de informações muito maior, que tem sido uma tendência mundial há anos na maior parte da indústria offshore. Há mais troca de informações pela simples razão de que os governos se tornaram muito mais agressivos em relação aos bancos e outras instituições.

Portanto, não é de surpreender que vejamos mais e mais regulamentações em muitos desses intercâmbios.

Para que as criptomoedas sobrevivam, muitas delas vão cooperar e muitas pessoas receberão um chamado de atenção, pois, até agora, muito pouco ganho de capital em criptomoedas ou lucros comerciais foram recolhidos como impostos.

Em resumo, um segundo passaporte é de vital importância para todos aqueles que estão interessados em investir em criptomoedas.

Felizmente, a Mundo Offshore oferece a seus leitores uma maneira de resolver esse problema por meio de seus programas de cidadania por investimento.

3-Incerteza

Como já mencionamos, as criptomoedas apenas estão começando a aparecer e a incerteza sobre as regulamentações que serão impostas é desanimadora. Da mesma forma, vimos muitas novas regulações para criptomoedas, mesmo aqueles com as melhores capacidades adaptativas entendem que é difícil ajustar-se constantemente à intensidade dessa mudança.

Quais ações os EUA tomarão? O que a Comissão de Valores Mobiliários fará? Como outros países ao redor do mundo atuarão? O que acontecerá com o sistema bancário e a possibilidade de transferir suas criptomoedas para essa plataforma? Quais serão as regras se você quiser converter seus cripto-ativos em outros ativos?

Há uma grande incerteza, que depende menos da força das criptomoedas em si, e mais dos governos que ditam como os cidadãos devem usar seu dinheiro. Esta é apenas mais uma razão para considerar seriamente a obtenção de uma segunda cidadania.

As vantagens de ter outra opção disponível, seja um lugar onde você tem uma autorização de residência ou um segundo passaporte, não são apenas vantagens fiscais. Uma segunda cidadania abre as portas para o mundo, expandindo os horizontes do crescimento individual e do crescimento financeiro e profissional.

Tendo um plano B deste tipo, você terá a possibilidade de viajar mais e a mais destinos, você pode expandir os limites do seu negócio, e você terá acesso a uma educação internacional. Solicitando a cidadania de Chipre com a Offshore World, por exemplo, você poderá ser membro da União Europeia, e você poderá acessar, e/ou dar a seus filhos, uma educação nas melhores universidades do mundo.

Da mesma forma, ao se tornar um cidadão de Granada através dos programas de cidadania de investimento Mundo Offshore, você poderá obter mais facilmente um visto dos EUA.

4-Liquidez

Ter uma riqueza de milhões em Bitcoins é definitivamente uma vantagem, mas como você poderá tirar proveito de seu capital e quanto sofrimento os bancos podem causar a você? Todas estas questões devem ser consideradas com cuidado.

Outro fator que é influenciado pela incerteza é a liquidez. Com mais regulamentações, que ações os bancos tomarão se você decidir retirar seu dinheiro, especialmente se tiver uma cidadania equivocada?

Há certamente muitos formas não bancárias de usar as criptomoedas, mas para a pessoa que quiser investir em outros ativos, é possível que o aumento das regulações representem um problema em um futuro não muito distante.

5-Gestão como um negócio ativo.

Se você pretende iniciar um negócio que se concentra em criptomoedas, estabelecer um plano offshore é praticamente obrigatório.

Recentemente conversamos com alguém que fez uma ICO e levantou muito capital. No entanto, como cidadão dos EUA, agora tem uma pendência fiscal significativa nos Estados Unidos. Mesmo que o indivíduo esteja vivendo fora do seu país, terá que pagar milhões de dólares em impostos porque está gerenciando um negócio ativo em criptomoedas.

Se ele tivesse se distanciado dos Estados Unidos primeiro, ele ainda poderia ter esses milhões de dólares e, consequentemente, investi-los em seu próximo negócio, ou no que quisesse.

Se você pretende levar seus investimentos em criptomoedas para o próximo nível e transformá-los em um negócio ativo, considere dar um passo atrás e primeiro estabelecer uma estratégia offshore apropriada. Da mesma forma, se você não é um cidadão americano, mas está pensando em se mudar para os EUA, recomendamos que você planeje uma estratégia fiscal de acordo com essa situação.

O tempo e o dinheiro investidos agora nessas estratégias certamente lhe pouparão milhões em potencias lucros futuros, e em mais dor de cabeça.

As vantagens de ter outra opção disponível, seja um lugar onde você tenha uma autorização de residência ou que você tenha um segundo passaporte, não são apenas vantagens fiscais. Uma segunda cidadania abre as portas para o mundo, expandindo os horizontes do crescimento individual e do crescimento financeiro e profissional.


A criação das criptomoedas foi possível graças à inovadora tecnologia blockchain.

Onde obter uma segunda residência ou passaporte?

Quando decidir que quer estabelecer uma estratégia offshore e obter um segundo passaporte, conduza uma investigação adequada que lhe permita colocar sua confiança e seus ativos em mãos de profissionais.

Dependendo da sua localização e do seu foco específico, um segundo passaporte ou residência pode ter um papel vital na sua estratégia no exterior. A questão mais importante é: onde obter uma segunda residência ou passaporte?

É importante considerar que o objetivo de muitos cripto-investidores é investir o mínimo de dinheiro possível e obter o passaporte rapidamente.

Por essa razão, uma das opções oferecidas pelo Mundo Offshore é um programa de cidadania por investimento por doação, através do qual é feita uma doação para obtenção de um segundo passaporte.

Com uma doação que começa em U$ 100.000 mais algumas taxas legais, a obtenção de um passaporte pode tomar alguns de meses. E se você estiver operando em um nível profissional, o retorno sobre o investimento pode ser quase instantâneo.

Existem outras oportunidades de passaportes que valem a pena de serem consideradas, especialmente para pessoas que têm uma grande parte de seus ativos em criptomoedas, mas também tem dinheiro fiduciário ou outros ativos dos quais podem se beneficiar.

Mediante os programas de residência por investimentos imobiliários do Mundo Offshore, você não apenas obterá uma segunda cidadania, que estabelecemos como vital na estratégia de proteção de ativos, mas também possuirá uma propriedade em uma ilha paradisíaca. Em suma, você terá feito um investimento a longo prazo, lucrativo e seguro.

Mas voltando ao caso daqueles que têm capital em criptomoedas, e que desejam obter uma segunda cidadania o quanto antes, a Mundo Offshore lhes oferece o programa de residência por investimento em criptomoedas de Vanuatu. Esta jurisdição representa, sem dúvida, a opção mais rápida e segura de obter seu segundo passaporte e, por sua vez, investir seu cripto-capital de maneira inteligente.

Em resumo, se você é um investidor ou não, se você tem o seu capital em moeda fiduciária ou não, nos tempos em que vivemos uma segunda cidadania está mais perto de ser uma necessidade do que um luxo. A Mundo Offshore está aqui para auxiliá-lo neste processo, portanto, não hesite em solicitar uma consulta com nossos consultores através do nosso formulário de contato.

Comentários
WhatsApp chat