Kaliningrado: o centro logístico da Europa da Ásia

0 74

A construção de grandes centros logísticos é um fenómeno relativamente recente. Nos últimos 15 a 20 anos, a construção única de centros logísticos tornou-se uma tendência regular, que ganhou popularidade em muitos países do mundo, constituindo um componente importante do sistema logístico nacional do país, que o cria e incentiva. Na Rússia, onde o segmento de armazéns está a crescer muito no setor imobiliário, a região de Kaliningrado possui as maiores vantagens para este setor.

A principal característica do nó de multi modalidade é a possibilidade de trabalhar com as cargas, que são transportadas de diferentes formas (transporte rodoviário, ferroviário, aéreo e aquático). Por este motivo, é dada grande importância à localização, no momento da elaboração de tais projetos, sendo aqui que o “enclave” da Rússia ocupa uma posição de destaque, entre todas as regiões da Federação Russa.

Kaliningrado é a área mais próxima da Europa, em relação aos países industrializados e desenvolvidos. Por isso mesmo, possui um grande potencial como mercado de vendas e fonte de investimentos. Além disso, sendo uma grande vantagem competitiva desta região, descobrimos que, em todo o território da Óblast, as condições das zonas económicas especiais são efetivas. Os moradores têm vantagens sob a tributação de benefícios e propriedades (ambos com taxa 0), bem como em relação às contribuições previdenciárias, que totalizam 7,6%. Além disso, o investidor poderá aceder a uma ampla variedade de benefícios, sobre os quais falamos em artigos anteriores.

Uma ideia de negócio: criação de infra-estruturas produtivas, no território da região, para exportar apartir de lá, seguindo o exemplo de Viciunai и Hipp

O potencial da exportação da região de Kaliningrado é condicionado por dois fatores fundamentais: produção e mão-de-obra. Quanto ao segundo, referimo-nos principalmente ao indicador de salário médio, que difere acentuadamente dos países europeus e na Rússia. Em Portugal, o salário bruto médio é de 1158 euros; em Espanha, de 2 244 euros; em Itália, de 2.595 euros; em França, de 2 957 euros; e na região de Kaliningrado é de 466 euros. Essa vantagem competitiv- o baixo custo da mão-de-obra- tem sido ativamente explorado pela China há várias décadas, atraindo muitos produtores para o país.

O fator produtivo inclui gastos com fornecimento de energia, abastecimento de água e arrendamento de escritórios.

A taxa média de gasto de energia na Europa é consideravelmente superior. O motivo está relacionado com o imposto usado para apoiar o desenvolvimento de energia renovável. Na Rússia, o custo de geração é comparativamente mais barato. O preço da energia industrial (preços da eletricidade industrial) em Espanha é de € 0,11/ kWh; Em França, € 0,1/ kWh, na Alemanha, €0,15/ kWh; em Portugal, € 0,11/kWh; na Suíça, 0,13 €/kWh, e em Óblast de Kaliningrado, o custo é de 0,06 €/kWh.

Na Europa, os custos no fornecimento são regulados pelo Estado e pelo próprio mercado, não permitindo o monopólio. O preço médio é de € 3,52/m3 de água. Embora varie consideravelmente dependendo da região. Na Rússia, o fundo de serviços de fornecimento é administrado pelos níveis federal, sub-federal e local, e o seu preço não excede os €0,88/ m3.

Além de tudo isso, o Óblast de Kaliningrado é o local ideal para instalar a sua produção, porque no seu território existe uma área aduaneira livre, que reduz significativamente os custos de produção. Para os investidores, está prevista uma taxa alfandegária de taxa zero para a entrada de qualquer tipo de produto (matérias-primas e componentes), no território da região.

Da mesma forma, o IVA de entrada é de 0%, o que, juntamente com a taxa aduaneira, faz com que se economize 20% adicionais. Por outro lado, no território da região de Kaliningrado, não há restrições ao volume de importação de mercadorias, matérias-primas ou componentes.

Mas isso não é tudo: o governo da região de Kaliningrado pode compensar até 20% das despesas de produção, caso chegue às metas regionais de desenvolvimento estratégico.

O sistema é simples: o investidor assina um contrato com o Governo da região de Kaliningrado e constrói a fábrica. Durante esse primeiro período, todas as máquinas são importadas, sem pagarem a taxa de importação ou o IVA. Após o lançamento da produção, e durante vários anos, o Governo compensa o investidor em até 20% das suas despesas totais. Além disso, durante o processo de produção, todos os componentes e matérias-primas são importados, sem pagarem imposto de importação ou IVA.

A zona alfandegária atraiu muitas empresas internacionais para o território da região. Por exemplo, a empresa alemã Hipp construiu uma fábrica de comida para bebé e o grupo lituano Viciunai abriu uma fábrica que agora produz mais de 1500 produtos diferentes.

Possibilidades de logística do Óblast de Kaliningrado

Uma importante vantagem económica do “enclave” de Kaliningrado está relacionada com a enorme implementação de todos os tipos de transporte (ferroviário, automóvel, aéreo e marítimo).

 A região mais ocidental da Rússia tem uma característica única: a ferrovia, que possui trilhos largos russo (1520 mm) e europeu (1435 mm). Essa largura da trilha é partilhada com os Estados Unidos, onde foi amplamente distribuída nas décadas de 30 e 40, do século XIX. Provavelmente foi realizada por engenheiros russos, que viajaram para os Estados Unidos, antes de iniciarem a construção das pistas. Ou então por consultores americanos, que trabalhavam na construção.

Se essa escolha do Governo foi guiada por considerações estratégicas (devido à dificuldade de entrar em comboios militares dos países vizinhos), é algo que ainda não foi esclarecido até hoje.

 A pista de comboio de1520 mm de largura é a segunda maior, em termos de extensão total de pista, em todo o mundo, sendo o principal sistema do território das antigas repúblicas soviéticas, bem como da Finlândia e da Mongólia. A mesma largura de via aplica-se ao transporte suburbano e na maioria dos sistemas de ligação entre os países que faziam parte da URSS.

Essa característica da ferrovia da região de Kaliningrado tornou-se um fator importante para a inclusão do Óblast no projeto “nova rota da seda”, que foi implementado em 2018. Desde então, o fluxo de carga para esta morada aumentou regularmente. Esta rota parte do grande centro industrial da China, na cidade de Chongqing, passa pela região de Kaliningrado e termina na Alemanha. O prazo estimado de entrega está entre 10 e 12 dias na rota Chongqing-Kaliningrado, que é uma diferença significativa de preço e velocidade em relação à opção marítima: o custo do transporte de um contentor por Chongqing está fixado em 4058 EUR.

Atualmente, a região de Kaliningrado está transformando sua infraestrutura rodoviária em larga escala e de acordo com os padrões europeus.

Do ponto de vista da logística locomutiva, a região é atravessada por trilhas de transporte transeuropeus, o HANSEATICA VIA (Riga- Kaliningrado- Gdansk) e o IXD (Kaliningrado- Vilnius- Minsk). A densidade da rede rodoviária é de 0,6 km/1 km2 e a região possui 16 passagens de fronteira. Atualmente, a região de Kaliningrado está a transformar a sua infraestrutura rodoviária em larga escala e de acordo com os padrões europeus.

A capacidade do aeroporto é de 50 toneladas de carga diariamente, com uma carga atual na faixa de 20 toneladas.

A comunicação aérea é realizada a partir do aeroporto de nível federal «Khrabrovo». O sistema de “céu aberto” e a quinta liberdade aérea governam o aeródromo, que dá às companhias aéreas estrangeiras o direito de embarcar e desembarcar não apenas passageiros, correio e carga do seu país, mas também oriundos de países terceiros. A capacidade do aeroporto é de 50 toneladas de carga diária, com uma carga atual na faixa de 20 toneladas. Os planos de desenvolvimento do aeroporto incluem a abertura de um novo terminal e a extensão da pista.

 

Os terminais do porto são encontrados praticamente em todo o canal marítimo de Kaliningrado, que liga o porto interno ao mar aberto.

O porto marítimo de Kaliningrado é o mais ocidental da Rússia. As suas águas não congelam e beneficia de uma localização vantajosa. As capitais dos países mais próximos estão a uma distância de 400 a 650 quilómetros (Vilnius, Riga, Minsk, Varsóvia, Berlim, Copenhaga e Estocolmo) e os maiores portos estrangeiros no Báltico, a uma distância de 400 a 700 quilômetros. Por exemplo, você pode chegar a Hamburgo em até 36 horas. Os terminais do porto estão localizados praticamente em todo o canal marítimo de Kaliningrado, que liga o porto interior ao mar aberto. O porto abriga 20 docas, com um comprimento total de mais de 3 km. 18 dessas docas são de carga. O volume de carga na região é superior a 14 milhões de toneladas por ano e mostra um aumento anual no volume de cargas.

 

No momento, o investimento total no projeto ultrapassou 367 milhões de euros, e sua implementação aumentará o volume de carga e fornecerá capacidade adicional para comunicação ferroviária e portuária.

 

No ano passado, começou a modernização do canal marítimo de Kaliningrado. Existindo agora a possibilidade de entrada de navios da classe Panamax. Neste momento, o investimento total no projeto ultrapassou 367 milhões de euros, e a sua implementação aumentará o volume de carga e fornecerá capacidade adicional para a comunicação ferroviária e portuária.

Além disso, está a ser planeado a criação de um centro de transporte logístico denominado “porto seco” na região, no território do parque industrial “Chernyakhovsk”, que permitirá o carregamento de contentores de diferentes tipos de mercadorias (produtos químicos, papel, transporte rodoviário, madeira, metal), com passagem da faixa larga para a estreita. Da mesma forma, servirá como incentivo para a construção de novas indústrias de tratamento.

 A instalação de empresas no território desse “porto seco” será atrativa para as empresas que têm como modelo de negócio a  produção para exportação, bem como para as empresas envolvidas no projeto “a nova rota da seda”.

A região de Kaliningrado tem uma vantagem geopolítica única. A região fica na Europa e faz fronteira com a Lituânia e a Polónia, sendo um território enclave da Federação Russa. A região de Kaliningrado tem sido, e continua a ser, o seu local mais ocidental- uma verdadeira janela da Rússia para a Europa. Além disso, a presença da ligação ferroviária de Kaliningrado-Chongqing vinculou esta região à região da China.

O Mundo Offshore possui especialistas com vasta experiência em planeamento imobiliário e proteção de ativos. Se você quiser saber mais sobre a região de Kaliningrado, ou mais sobre a nossa oferta de serviços, entre em contacto connosco, teremos todo o prazer em ajudá-lo.

Comentários
WhatsApp chat