Pneus, um problema global ou uma valiosa fonte de renda?

0 28

A Reciclagem de Pneus Europeia está trazendo para o mercado uma oportunidade de investimento muito atrativa no processamento de Pneus em Fim de Vida (ELTs, na sigla em inglês). Atualmente, a maioria dos ELTs são descartados, depositados em aterros, queimados em fornos de cimento ou despejados. Os pneus são um problema global de resíduos, mas agora, através do processamento comercial, somos capazes de transformar resíduos em uma série de valiosas fontes de renda renováveis e sustentáveis.

Investimentos em Destaque

A ReOil pretende angariar até 16 milhões de euros para refinanciar e investir em sua instalação de pirólise existente.

Investimentos em Destaque

  • Mercado Considerável. 3 milhões de toneladas de pneus são anualmente removidos de veículos na Europa.
  • Primeira Grande Vantagem. A ReOil é a única usina de pirólise comercial de grande escala em operação e reconhecida na Europa.
  • Modelo altamente escalável. € 5,9 milhões de lucros por planta, antes de juros, impostos, depreciação e amortização.
  • Faturamento acordado. Acordos comerciais e de venda futura em vigor.
  • Garantia de Bens. Estimativa de ativos líquidos de cerca de 22 milhões de euros da usina em funcionamento.

A REOil é especialista no desenvolvimento e operação de uma usina de reciclagem de Pneus na Europa. A empresa tem uma usina totalmente operacional perto de Cracóvia, na Polônia, que pode transformar 20.000 toneladas de resíduos de pneus (Pneus em Fim de Vida, ELTs) por ano em valiosos produtos comercializáveis (Óleo de Pirólise,

Carbono Reciclado (rCB) e Aço) bem como uma contrapartida financeira pelos ELTs. A empresa gastou uma quantia considerável de tempo e dinheiro no desenvolvimento desta instalação de engenharia de última geração. Ao contrário dos outros concorrentes no mercado, não se trata de uma usina de testes ou de uma usina em desenvolvimento, mas sim de uma usina de operação comercial em larga escala. Esta é uma das instalações de reciclagem de pneus mais avançadas do mundo, construída a partir de componentes europeus de alta qualidade, sistemas europeus de controle e operação.

 

Esta planta é uma das mais avançadas fábricas de reciclagem de pneus do mundo, construída com componentes de alta qualidade, controles e sistemas operacionais europeus.

 

Tem os certificados ambientais necessários e cumpre com as normas ambientais. Ela foi verificada de forma independente pela Mabbett, uma consultoria especializada em engenharia e meio ambiente sediada no Reino Unido. A REOil tem a capacidade de construir novas instalações com um Contrato de Compra de Engenharia (EPC, na sigla em inglês) e garantias operacionais. A usina tem os certificados ambientais necessários

e cumpre com as normas ambientais Polonesas.

Benefícios Ambientais

A pirólise tem inúmeros benefícios ambientais. Atualmente, os pneus não são mais aceitos em aterros, mas são utilizados como combustível (tdf) com emissões significativas de CO2. Antes disso, os pneus eram armazenados ou despejados ilegalmente. Processo de pirólise:

  • Elimina a necessidade de incinerar os ELTs e o CO2 poluente associado;
  • O que significa que os ELTs não ocupam o valioso espaço em centros de armazenamento e reciclagem e não são ilegalmente despejados.;
  • Converte os resíduos em mercadorias utilizáveis;
  • Produz produtos finais de valor, sem consumir novas matérias-primas;
  • O carbono gerado através do processo de pirólise é significativamente mais barato quando comparado com o carbono virgem criado a partir do petróleo. O carbono tem mais de 500 aplicações que vão desde tinta para carros a corantes ou tingimentos para couro e têxteis.

A reciclagem de pneus tem sido, tradicionalmente, uma área controversa do setor de energia renovável por muitos anos, já que muitas usinas de reciclagem têm se esforçado muito para produzir uma quantidade suficiente de mercadorias limpas e comercializáveis, e manter o nível de emissão dentro das diretrizes aceitáveis. A empresa tem um negócio comprovado, com uma usina operacional completa, portanto não há risco de tecnologia, risco de desenvolvimento, nem risco para iniciar a operação. A usina produz bens valiosos e comercializáveis para as empresas europeias.

Existe um acordo comercial para o fornecimento de pneus e acordos de venda futura com refinarias, processadores de carbono reciclados e empresas siderúrgicas para o fornecimento de produtos da usina. A REOil também tem a oportunidade de aproveitar a Diretiva de Energias Renováveis (RED, na sigla em inglês), especificamente as

Obrigações em matéria de Transporte Renovável de Combustíveis (RTFO, na sigla em inglês), que já estão em vigor no Reino Unido até 2033 para garantir ainda mais os seus fluxos de rendimento. A REOil recebeu recentemente a certificação ISCC, o que significa que pode vender o seu combustível no mercado britânico, elegível para Certificados de Transporte Renovável de Combustível (RTFCs, na sigla em inglês).

Estrutura

As Obrigações oferecem um rendimento anual fixo aos investidores, concedendo financiamento às Sociedades de Propósito Específico das usinas em troca do pagamento aos investidores de 8,00% ao ano, pago semestralmente, por um período de cinco anos. O reembolso do capital e dos juros é efetuado sem dedução de impostos. As obrigações são emitidas sob um programa institucional estabelecido de obrigações por atacado e são ativos aceitáveis pela Diretiva de Ativos Elegíveis, bem como valores mobiliários transferíveis pelas regras dos organismos de investimento coletivo em valores mobiliários. As obrigações serão cotadas numa grande bolsa de valores reconhecida, tendo a Truva Services Ltd como fiduciária de segurança, à qual os ativos são dados em garantia.

Principais Financiamentos – Instalações Existentes

  • A usina existente tem ativos no seu balanço superiores a 22 milhões de euros e seu valor é superior a 40 milhões de euros, dando aos investidores uma cobertura de ativos de 2 vezes, e taxas de serviço da dívida, quando em capacidade total, de 5 vezes.
  • Do montante obtido, 5 milhões de euros serão gastos em melhoramentos das instalações, a fim de melhorar os fluxos de rendimentos das usinas e, por conseguinte, os seus ativos e taxa de serviço da dívida.
  • Através da emissão de obrigações, o balanço será aumentado pela despesa de capital gasta na usina e cerca de 10 milhões de euros serão o refinanciamento do atual financiamento de ativos e da dívida bancária.
  • Receitas em 2020/21 de até 8.000.000 euros por ano, quando as atualizações forem terminadas
  • Petróleo cerca de 3.800.000 euros: 8.200 toneladas de óleo combustível por ano a 41 cêntimos por litro (excluindo créditos RTFO ou redução dos créditos de combustível dos biocombustíveis elegíveis a 40% da produção)
  • Carbono cerca de 3.800.000 euros: 6.400 toneladas de pellet de rCB, carbono negro reciclado, por ano a 590 euros por tonelada
  • Aço cerca de 260.000 euros: 2.600 toneladas de aço limpo por ano a 100 euros por tonelada no valor de 260.000 euros
  • Contrapartida financeira do pneu até 700.000 euros na capacidade de 20.000 toneladas (35 euros por tonelada)
  • Custo de funcionamento 1.900,000 euros com operações, 700.000 euros com empregados = 2.600.000 euros
  • Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização de aproximadamente 5.960.000 de euros
  • Tecnologia comprovada e horas de operação de 20.000 toneladas por ano na usina existente na Polônia
  • A usina está funcionando e produzindo quatro fontes de rendimentos valiosos, como referido acima.
  • A usina tem acordos comerciais futuros em vigor para a venda de todas as mercadorias produzidas
  • Atualmente a usina é capaz de cobrir todas as obrigações aos obrigacionistas, e estes terão total segurança sobre o equipamento e local.
  • A tecnologia, a usina e as suas operações foram revisadas externamente pela Mabbett, uma consultoria especializada em engenharia e sistemas de processos do Reino Unido, que verificou a sua tecnologia e operações.
  • A Diretiva de Energias Renováveis e o aumento do percentual de combustíveis renováveis necessário nos combustíveis existentes proporcionarão benefícios financeiros às usinas, na forma de subsídios a longo prazo para reforçar ainda mais a posição financeira das instalações
  • Com a imposição das Obrigações em matéria de Transporte Renovável de Combustíveis, o governo do Reino Unido obrigou os fornecedores de combustível para transporte a aumentarem a quantidade de biocombustíveis e especificou que os pneus são matérias-primas adequadas
  • Os obrigacionistas têm a garantia de um negócio com fluxos de caixa existentes numa tecnologia comprovada.
  • As receitas das obrigações permitirão novos investimentos de capital na instalação existente, a fim de aumentar o rendimento do carbono negro reciclado e do Óleo de Pirólise

Esta obrigação está disponível em Libras e Euros e será incluída nas bolsas de Dublin e Frankfurt. A obrigação paga 8% ao ano e é líquida.

AVISO: As informações aqui apresentadas não constituem um conselho ou uma recomendação de investimento e não são um convite ao investimento. Nada neste documento pretende nem irá criar qualquer obrigação vinculativa a ninguém. Os pedidos só devem ser apresentados com base nos Termos Finais e Informações disponíveis junto aos distribuidores autorizados. Os potenciais investidores deverão ser capazes de avaliar os riscos e os méritos associados a este investimento e dispor de recursos suficientes para suportar eventuais perdas. Este investimento destina-se a ser mantido pelo investidor durante todo o período de investimento de 5 anos.

Comentários
WhatsApp chat