Hungria, uma terra de oportunidades

0 14

Vantagens como a estabilidade financeira e fiscal juntamente com um sistema fiscal competitivo, fizeram da Hungria um grande lugar para a realização de negócios. Descubra como essas vantagens podem trazer benefícios aos empresários latino-americanos.

Sobre a Hungria

Com quase 10 milhões de habitantes e estrategicamente localizada no Centro da Europa, a Hungria se tornou um centro financeiro que oferece vantagens a investidores estrangeiros, especialmente aqueles da América Latina. O idioma oficial é o húngaro, que é a língua urálica mais falada no mundo. A Hungria é um estado-membro da UE desde 2004.

A capital e maior cidade do país é Budapeste, um dos destinos turísticos mais populares na Europa. A rica história cultural da Hungria inclui significativas contribuições para as artes, a música, a literatura, os esportes, a ciência e a tecnologia. Além disso, sua proeminência histórica e acadêmica fazem da Hungria uma relativa potência em assuntos globais.

Ao mesmo tempo, a Hungria tornou-se uma economia de alto rendimento e tem uma das maiores economias do mundo em questão de PPP (Paridade do Poder de Compra), principalmente graças ao seu sistema de segurança social, cuidados de saúde universais e à educação secundária gratuita.

 Hungria como Centro de Negócios

 A Hungria é um estado-membro da UE, localizado no centro da Europa, no coração do continente. As vantagens financeiras e logísticas estão esperando por investidores latino-americanos, que são sempre bem-vindos neste país repleto de oportunidades. Partindo de vários aeroportos de todo o país, os empresários podem chegar a todos os destinos europeus, e, claro, não apenas à Ucrânia e à Rússia. Existem também conexões aéreas diárias com as nações independentes da antiga União Soviética e China. É bom saber que a vida na Hungria é significativamente mais barata do que nas nações ocidentais da UE, mesmo que esses países sejam muito próximos, como Viena, da Áustria, que fica apenas um pouco mais de duas horas de carro de Budapeste, capital da Hungria.

A Hungria tem muitas vantagens a oferecer, tais como:

  • posição geográfica ideal no centro da Europa para toda a produção necessária, para a prestação de serviços e logística;
  • excelente infraestrutura, instalações Industriais, escritórios e parques científicos prontos;
  • o equilíbrio correto entre custos trabalhistas e qualidade;
  • Incentivos municipais, do governo e da UE (incluindo subsídios em dinheiro não reembolsáveis provenientes de fundos da UE, subsídios em dinheiro e benefícios fiscais)
  • política econômica favorável ao investimento
  • sistema fiscal competitivo
  • estabilidade financeira e fiscal
  • sucesso na redução da dívida pública
A capital do país e a maior cidade é Budapeste, um dos destinos turísticos mais populares da Europa.

Também importante salientar que a Hungria fornece uma vasta gama de instituições financeiras sólidas e confiáveis. Existem 33 bancos no país, ambos de propriedade de acionistas internacionais e locais.

Residência na Hungria

 A forma mais fácil para os candidatos latino-americanos e sul-americanos se tornarem residentes na Hungria e, mais tarde, cidadãos da UE, é o registro e o operação de uma empresa. Os empresários que desempenham um papel ativo na sua empresa enquanto diretores, podem se beneficiar do status de residentes húngaros. Eles precisam criar uma empresa e preparar um bom e confiável plano de negócios. Em primeiro lugar, é o diretor que adquire a residência, e então os membros próximos da família (cônjuge e filhos) podem se candidatar, a fim de participar de um processo de reagrupamento familiar simples. Um cartão de identidade húngaro permite ao seu titular viajar livremente através do espaço Schengen, que inclui 26 países europeus, juntamente com os estados não membros da UE da Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.

Vantagens para os empresários latino-americanos

A Hungria é um país acolhedor para os empresários latino-americanos. Como centro financeiro e de expatriados local, fica no meio da Europa Central, rodeado pela Áustria, Eslováquia, Ucrânia, Romênia, Sérvia, Croácia e Eslovênia. A Alemanha fica a apenas quatro horas de carro, por isso a Hungria em geral, e especialmente Budapeste, é um dos melhores lugares para ficar e iniciar um negócio em um país da UE acessível e com baixos impostos. O governo também está empenhado em agilizar os processos de negócios locais, a fim de aumentar a competitividade das pequenas, médias e até das grandes empresas através de incentivos disponíveis.

Além disso, vale a pena verificar a sua linhagem. Se você é descendente de imigrantes da Europa Central, há boas chances de se tornar um cidadão húngaro.

De acordo com as emendas da lei húngara de cidadania de janeiro de 2011, “todas as pessoas que eram cidadãos húngaros ou descendentes de uma pessoa que era cidadão húngaro antes de 1920, ou entre 1941 e 1945 e fala húngaro, podem solicitar a cidadania húngara, mesmo que não vivam na Hungria.”

O território do Reino da Hungria era três vezes maior antes da Primeira Guerra Mundial, e centenas de milhares de imigrantes deixaram a Europa por causa da turbulência da história e se estabeleceram na América Latina. Talvez a única coisa que você precise fazer para se tornar um cidadão europeu, seja começar a aprender a língua húngara.

Se isso parece com o tipo de coisa que você está interessado, nós convidamos você a entrar em contato com a Mundo Offshore. Oferecemos uma solução ideal quando se trata de ajudá-lo com o processo de investimento neste belo país, bem como ajudá-lo a obter a residência húngara. Com a Mundo Offshore você pode facilmente começar um negócio e se tornar um residente desta fantástica nação.

Comentários
WhatsApp chat